31 de out de 2016

IMGS

segunda-feira, outubro 31, 2016 Posted by Dhay No comments





6 de out de 2016

Envelhecendo...

quinta-feira, outubro 06, 2016 Posted by Dhay No comments
E eu estou envelhecendo, felizmente.
vejo  minhas meninas crescerem de forma tão linda, em seu tempo. 
Vaidosas com seus cabelos ou querendo aprender a dançar. 
Linda essa nova fase. 
Mas não apenas vaidade da idade, vejo-as crescerem quando tentam entender sobre politica, sobre carreiras e profissões. 
Qdo as vejo tentarem seguir nossos passos, mas com os pés delas. 

Em mim, cresce um novo ser. Concretizando sonhos. Antes dele, que fiz nosso e agora concretizamos. 
Vi tantos sonhos por aí. Escutei sobre tantos. 
Uns mais nobres, outros menos... Engraçados ou incríveis. 
Lembro-me de sonhos pequenos. E outros gigantescos... 
Cada um com o seu. 
Minha felicidade agora é ter incorporado o sonho dele ao meu e tornar unico. Realizado. 

O que nao é novidade é a minha dificuldade em superar algumas coisas. 
Feridas ainda me doem... Nao sei lidar ainda. 
Tentando... nao deveria ser tão dificil, passado. Tenho que ir adiante... 

No mais, nao poderia reclamar. 
Nao deveria, pelo menos... 




27 de set de 2016

Sonhos e verdades...

terça-feira, setembro 27, 2016 Posted by Dhay No comments

Ah porque a felicidade transborda.
Eu nunca soube o que é sentir apenas. Sempre foi muuiiito ou poouco.
Nunca soube sobre equilibrio... Rsrs.
Tem chegado mais próximo. as sempre tudo muito pra cima nivelado muito por cima.
Os picos de altos e baixo ha tempos reduziram, tenho ficado muito mais no alto...
E em extase. Parece que o universo me permitiu enfim ser realmente feliz.
Na verdade, assumo que eu me permiti.
Que ele me ensinou...
E desde sempre. Hoje tudo realmente faz sentido.
Qdo ainda eramos amigos, naquele tatame do judô, ele ja me chsmava atencao para tudo isso. Hoje, meu marido, me prova tudo isso.
É tao bom ser sua.
Conhecer amor e paixão.
Amizade e companheirismo.
Olhar o mundo juntos...
Fazer parte dele juntos...
Olhar na mesma direção e nos entreolharmos....
De maos dadas...
E nosso bebê crescendo dentro de mim.
Realizando sonhos que nem sequer sonhei.
Ser sua senhora, carregar teu sobrenome, ter um filho seu, viver nossa familia... Parece sonho mesmo. Mas é real, nosso dia a dia...
Sou, enfim, feliz. Vivendo de verdades. Não mais das mentiras que contei à mim...
Sei de tanta coisa... Nossas. Tao minhas qto suas.
Somos de verdade...




17 de jun de 2016

sexta-feira, junho 17, 2016 Posted by Dhay No comments


Durante toda minha adolescencia e parte da infancia, curti muito essa música.
Lembro-me de ter pedido em um maigo secreto a fita k7 desta banda. Gzuis, estou falando de fita cassete....
A long, long time ago....
Hoje, desenterrei e esta musica foi pro "repeat" varias vezes...
O gosto musical não mudou muito. Ainda adooorro esta banda. Ainda me arrepia este teclado, e o crescimento/desenvolvimento da melodia.
Mas no espelho, quase nao me reconheço.
Era capaz de crer nas pessoas, no ser humano e em toda sua bondade.
Acreditava que maldade era só para as bruxas más da Disney.
Mais madura, com algumas ressalvas e uma raiva que só minha (e do Hulk... rsrsrs), porém capaz de manter o amor. Capaz de ceder a tudo à quem eu amo....
É um misto de ódio mortal ao mundo, por tudo e todos e um amor incondicional à algumas pouquissimas pessoas. Depois de ter experimentado o amor maior, que é a maternidade, muita coisa mudou em mim. Mas ainda tinha muita raiva e de mim mesma. Como eu busquei qualquer coisa que me machucasse. Uma punição que nem sei bem porquê. Seja fisica ou psiquica. E desde sempre...
Mas hoje não...
Menos tolerante, menos mimimi... muita raiva e um amor incondicional. ]
Aprendi a ser amada. Aprendendo a não machucar mais.
Olhando para o futuro, sou capaz de tanta coisa. De voar, se tiver teus braços para pousar.
Capaz de acreditar em cada palavra que me diz, porque vc tem o melhor e o pior de mim.
Capaz de enxergar verdades e certezas que até entao, nunca tive.
Em seus olhos e sorriso, vejo meu presente, meu futuro e até mesmo meu passado. Temos uma história. De verdade.
Pela primeira vez na vida, entre tanto que me machuquei

7 de jun de 2016

Do que nao me deram...

terça-feira, junho 07, 2016 Posted by Dhay No comments

Por que ha sempre alguma tristeza.
Durante algum tempo acreditei que a minha tristeza tinha qualquer explicacao. Seja or algo ou alguem...  
O melhor da maturidade de conhecer a si mesmo e ter o amor ao seu lado è  poder olhar para o mundo como ele é. Pois mesmo em minhas distorções borderlinianas., rsrsrs, vejo a realidade.
E sim, sou naturalmente triste.
O que faz sensivel... E Toda minha tristeza sempre foi minha, ninguem me deu ...
Nem poderiam... Rsrs
O amor me fez enxergar...
Voltar pro começo..

5 de abr de 2016

Do que é

terça-feira, abril 05, 2016 Posted by Dhay No comments
Toda pressão. Reboliço. 
Ha uma tensão. Porque ha medo, receios e perdão não se vê. 
Apenas a espera de reprises. 
Certeza, caminhos certos. 
Chegada feliz, programada. 
Ha o caos, a turbulência.. 
Sorrir e gritar...
Quando a espera é desnorteadora e o avanço ignorancia.

Crê, ha tempo 

14 de jan de 2016

Em cima do muro? Jamais!

quinta-feira, janeiro 14, 2016 Posted by Dhay No comments



Ou do meu lado de cá, ou do lado de lá.
Pra mim, quem fica em cima do muro, quer estar de dois lados.
E então, ao meu lado não terá vez e nem espaço....
"Quem fica em cima do muro, toma tiro pelos dois lados"

12 de jan de 2016

Verdades humanas

terça-feira, janeiro 12, 2016 Posted by Dhay No comments

Talvez sub humana!
De quando alguem, parecido com algum ser resolve abrir a bica. Resolve então fazer-se presente no mundo.
Meodels! Ignoro.
Porque são verdades de seu proprio mundo.
E que mundo é esse em que a hash é #putastyle ?!
Onde é normal estar decotada ou nua em troca de alguns likes?!
Onde o português morreu, mas a "buniteza" vive em cada foto. E grita "bunita eu sei que eu sou".
Gzuis, me salva!

E eu ando por aí, de braços dados. Paso a passo na vida que escolhi para mim. Desafiando a mim mesma em cada segundo por tudo que acredito.
Acredito na ciência, no amor e na verdade do ser.
Na verdade do estar.
Sou feita do que não se pode tocar. Um rebuliço só.
Me vejo nos olhos dele. Encontrei-me feliz assim.
Sou a favor da parceria, de contos de fadas da vida real. Porque sou surpreendida mesmo...
E tudo que em mim explode tem endereço certo para descarrear.... Tem um peito certo para aconchegar.
É disso que falei a vida inteira.
Apenas sobre o amor. Mas amor que é de verdade...

4 de jan de 2016

De agora...

segunda-feira, janeiro 04, 2016 Posted by Dhay No comments

Talvez seja o fim de mais um jogo.
Foi-se então o que já não era mais.
Foi-se ou deveria ir.
Da vida, a alegria do dia a dia, a intensidade da noite.
Estrelas brilhando juntas, em qq angulo que se possa olhar...

1 de dez de 2015

Dorme no meu zumbido

terça-feira, dezembro 01, 2015 Posted by Dhay No comments

Pois é... Vai achando que sou tao pequena quanto pareço.
Dorme no meu zumbido .... ;)
#hajacoragem
#tapanacaradasociedade
#eusouamoscaquepousouemsuasopa

Porque de vantagens não vivo.
Sou assim, feita de resultados.
Dos que me negam, dos que me acolhem, dos que vejo ao longe.
Resulto de minha própria inquietude.
Que não deixa espaços para estacionar.

Me faço pequena... eu engano bem.
Tenho meu laço, meu porto seguro.
Aprendi andar lado a lado, voar longe.
A aprendi a cair.... nos braços que são meus.




29 de jun de 2015

Tudo que acho certo

segunda-feira, junho 29, 2015 Posted by Dhay No comments

"Eu quero ficar perto
De tudo o que acho certo
Até o dia em que eu mudar de opinião
(...)
Eu gosto do meu quarto
Do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer na minha confusão
É o meu ponto de vista
Não aceito turistas
Meu mundo ta fechado pra visitação
Coisas que eu sei"
Sem make, cara e alma lavada.
Porque as aparências me cansam.
Gosto de verdades

26 de mai de 2015

Like Fiona

terça-feira, maio 26, 2015 Posted by Dhay No comments

Dessas, simplesmente!
Das que não curtem alardes, não gostam de fazer confusão, mas sempre confundem.
Daquele jeito tosco e genial de dizer e viver verdades.
Ogrinha por fora, mas por dentro pessoa. Conhece quem lhe tem...

11 de mai de 2015

Like a Hulk ...

segunda-feira, maio 11, 2015 Posted by Dhay No comments

Ate parece simples.
Porque parece controlável.
Mas a frustração me intimida.
E então, a raiva... Like a Hulk.
Ha o vazio, a dor da alma.
Qualquer dor física seria menos dolorosa.
Porque da alma ninguém vê sangue, ninguém te acolhe, nem te salva.
Porque não se mede a rejeição sentida, o olhar calado e frio.
Quando sequer viu olhar, mas acredita.
É tao claro. Mas ha o castanho que neblina...
Gritos, lagrimas... Soluços não me cabem. Porque transbordam.
Ha o abraço, a surpresa, o olhar que acalma, a mao que afaga..
E não estou mais verde. Retomo o controle da raiva.
Ainda sob controle, dói.
Não sei aonde, por todo ser. Por apenas estar. Quero retribuir, me fechar...
Mas ha quem tenha chave. Dou um credito...
Descanso, horas de sono no abraço mais aconchegante. Eu choro, ele segura minhas lágrimas em seu peito e me afaga o rosto, o meu cabelo...
Durmo.
Acordo... Tudo escuro.
A vida acontece ... Não alivia.
Raiva se controla, a dor não.
E todo corpo dói... Pq a alma esta inflamada.
Mas seu toque e seu beijo aliviam...
E cessam a dor em seu amor.
Amor que a gente faz e sente.
Que trocamos.
A agua quente esquenta o gelo de outrora. E me redescubro...
Sei do seu lugar e do meu.
Endereço certo, como temos ate um CEP.
Seu lugar, ao lado do meu. Encaixado, uno..
Dor aliviada, sem tanto vazio.
Ha vc em mim, meu chão e minhas asas...
Ha o que vc me traz. Felicidade e amor.
Ha nosso endereço. Nossa casa e nossa vida...
Familia. Sim, sou de familia.
Da nossa familia!
Amem!

7 de mai de 2015

Sobre tudo e todos. Contra tudo e contra ninguém

quinta-feira, maio 07, 2015 Posted by Dhay No comments
É... Sempre tudo foi demais.
Intensidade máxima.
Sempre uma percepção inigualável, um olhar diferente sobre todos os ângulos.
Não digo que certo ou errado, apenas diferente.
Hoje olho pra mim e vejo um pouco mais de serenidade... Mesmo com toda raiva #likeahulk, mas isso é assunto para outro post.
Mas olho também que a maioria das minhas cicatrizes foram por pura burrice. Ingenuidade sim. Uma busca incessante por algo que não adianta buscar. Acontece simplesmente...
Eu vejo que pensei ter mais do que realmente tinha. Eu sempre tive muito menos do que eu acreditava ter...
Ou nem sempre. Muitas vezes tive o maximo e enxerguei o minimo.
Não sei ao certo.
Hoje me entendo melhor.
Vejo que me machuquei muito... Quase que propositalmente. Pura defesa.
Se for pra ser ferida que seja por mim mesma e agora mesmo.
Machuquei muita gente. Muita...
Acho que inconscientemente do quanto, da intensidade. Mas qdo alguém quebra a sua confiança ... Os cacos ficam pelo chão....
E sempre foi assim, sempre me antecipei. Sempre me reinventei. Nunca fui nada que pudesse ser bem definido ou compreendido.
Minha antecipação à dor sempre foi inevitável. Sempre busquei dar o adeus primeiro....
Aí ele me diz: "estou aqui, eu te protejo.
Até de vc mesma..."
Exatamente isso, preciso me proteger de mim mesma. E pela primeira vez na vida, quero me consertar. Consertar este meu defeito... Pela primeira vez, acredito no que tenho. Nos sonhos que temos.
Ele, cheio de coragem, me mostra que amor é muito alem do que eu conhecia.
Todo meu passado me causa um certo nojo... Porque nada foi verdade..... nem pra mim.
Acreditei nas mentiras que contei. Durante um tempo as fiz verdade de tanto repeti-las... Nojo!
E agora cá estou. Certa do futuro que quero. E o presente me presenteia.
Não quero que minha raiva e intensidade e todas as provas que sempre submeto estraguem o que tenho de melhor...
Eu, enfim, conheço o amor...
E ainda me surpreende e me arrepia a sensação de me dar conta que eu serei a Sra. Nardin. Senhora do homem que mais admirei e respeitei em toda minha vida. Quem me ensinou judô, me ensinou sobre amizade. Quem me ensinou o amor e a parceria de vida...
Realmente feliz.
Nossa casa esta ficando linda!
Jaja a vida é no Estrelinha!!!

5 de mai de 2015

Até o teto!!!

terça-feira, maio 05, 2015 Posted by Dhay No comments

E eis que me vejo #correndoemcirculos.
Feliz da vida sim.
Parece que a vida resolveu me surpreender.
Parece que eu consegui deixar algumas dores pra la... Não alimenta-las.
Olhar por outro angulo.
É aí que me surpreendo.
Coração dispara, não sabe bem qual compasso. Parece indiferente ao que passou, ao que teme.
Na verdade desdenha.
E então sorriso maroto, sabemos nos divertir e curtir um ao outro. Curtir nossos sonhos...
Realizamos.
Começamos a mobiliar nossa casa.
Sensacao única de escolher cada móvel com ele. Debater gostos, custos x benefícios.... Beija-lo no meio da Tok&Stok e rir alto de nossa felicidade.

Baruch HaShem! 

No mais me cuidando tambem. Alias, tentando... Sair um pouco dessa zona de limite. Do tudo ou nada...
Terça-feira da semana que vem. Vamos la encarar o real "de frente" .